em Doenças, Exames, Tratamentos

Você sabia que todo diabético corre risco de ficar cego?! 😱Descubra como evitar e cuidar bem dos seus olhos!

É triste, mas os boatos que você escuta sua avó dizer são verdadeiros: toda pessoa que tem diabetes mellitus corre o risco de ficar cega. É assustador, não precisa surtar: se você tomar cuidado com sua saúde, controlar o nível de açúcar no sangue e ir frequentemente ao oftalmologista, este risco diminui consideravelmente.

Doenças que afetam a retina
O que pode causar a perda da visão é uma doença oftalmológica chamada de retinopatia diabética. Ela surge quando os vasos sanguíneos que irrigam a retina são danificados e às vezes ficam entupidos por conta do acúmulo de açúcar no sangue. Isso pode provocar edemas e hemorragias na retina. O resultado não é legal: com o passar do tempo, começam a surgir pontos escuros e flutuantes na visão, que pode ficar distorcida e borrada.

Pacientes que sofrem de diabetes podem ainda ter ainda outra doença oftalmológica, o edema macular diabético. Esta prejudica uma região indispensável da retina, a mácula, que é responsável por nada mais, nada menos do que a identificação das cores do que enxergamos. De novo, o excesso de açúcar no sangue é o vilão da história, pois ele entope os vasos que levam sangue ao local e, com isso, a região fica inchada.

É perigoso, mas tem tratamento
Para evitar estas doenças, pacientes com diabetes devem seguir o tratamento sugerido pelo médico de maneira rigorosa. Em hipótese alguma ele deve deixar de aplicar a insulina, quando recomendada, e de tomar os remédios prescritos. É preciso também cuidar da alimentação, evitando comidas que tenham concentração alta de açúcar, como bolos, tortas e doces em geral, além de praticar exercícios físicos, que ajudam o organismo a digerir os carboidratos e açúcares que comemos.

No entanto, seguir o tratamento do clínico geral ou do endocrinologista ainda não é o suficiente para afastar o risco da cegueira. O diabético precisa ir com frequência ao médico oftalmologista para que, caso surja uma retinopatia ou edema macular, as doenças sejam identificadas rapidamente. Afinal, quanto antes elas forem descobertas, maiores são as chances de controlá-las e, quem sabe, até mesmo curá-las. Nesta jornada, você pode contar com a ajuda da Clínica de Retina e Vítreo, em Ribeirão Preto (SP).

As doenças citadas acima podem atingir tanto quem tem diabete tipo 1 quanto quem sofre do tipo 2. Por curiosidade, saiba quais são os sintomas de cada uma delas:

Tipo 1:
● Muitas vezes é diagnosticada na infância;
● Não está associada ao excesso de peso;
● É tratada com injeções de insulina;
● Não pode ser controlada com outro medicamento, a não ser a insulina.

Tipo 2:
● É comum aparecer em adultos acima dos 30 anos de idade;
● O organismo tem resistência à insulina, ou seja, não responde aos efeitos do hormônio responsável pela digestão e “eliminação” do açúcar de dentro do nosso corpo;
● Mesmo que existam fatores genéticos em jogo, ela está muitas vezes relacionada ao excesso de peso;
● Dependendo do caso, podem ser utilizados outros medicamentos além da insulina.

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
× Fale conosco via WhatsApp